Abdominoplastia - Dúvidas freqüentes

101. QUAL A PRINCIPAL MOTIVAÇÃO DE QUEM BUSCA ESTE TIPO DE CIRURGIA?

A principal motivação que faz uma (um) paciente procurar por uma cirurgia plástica de abdome é o incômodo produzido por aquela “barriguinha” indesejável, quando se decide colocar uma determinada roupa ou ao expor o abdome para outras pessoas.

 

02. VOU EMAGRECER QUANTOS QUILOS COM A CIRURGIA?

A cirurgia plástica do abdome não tem como objetivo o emagrecimento. Nesta cirurgia, são retirados os excessos de pele e gordura que causam flacidez na barriga. Evidentemente, quando se retira determinada quantidade de pele e gordura, haverá uma redução no peso corporal, que varia de acordo com o volume do abdome de cada paciente. Entretanto, não são os “quilos” retirados que farão com que o abdome fique bonito, mas sim as proporções que o abdome mantenha com o restante do corpo. Por incrível que pareça, as cirurgias com os melhores resultados são as são necessárias as menores retiradas de pele e gordura.

 

03. POSSO SER OPERADO (A) MESMO ESTANDO ACIMA DO PESO?

Pode parecer contraditório, mas quem está muito acima do peso não pode ser submetido a uma cirurgia plástica para tornar o abdome mais bonito. Para que possa ser submetida ao procedimento, a pessoa deverá estar não muito acima do peso ideal. Isto acontece porque a cirurgia, em indivíduos obesos, está associada à ocorrência de uma série de complicações, o que torna o risco da cirurgia inaceitável em uma cirurgia com o objetivo estético. Portanto, no máximo, a pessoa poderá estar com um leve sobrepeso, para que possa fazer a cirurgia.

 

04. A CICATRIZ FICA MUITO VISÍVEL? PODE DESAPARECER?

A cicatriz irá localizar-se horizontalmente logo acima dos pelos pubianos, prolongando-se lateralmente em maior ou menor extensão, dependendo do volume do abdome a ser corrigido. O desenho da cicatriz visa disfarçá-la sob as roupas de banho ou roupas íntimas.

O processo de cicatrização demora até 18 meses para se completar. Num período inicial, que vai até 30 dias após a cirurgia, a cicatriz permanece com aspecto avermelhado e inchado, sendo que em alguns casos apresenta discreta reação aos pontos ou ao curativo.

Ao final de 1 mês, e até que se complete o período de 1 ano após a cirurgia, observa-se um espessamento natural da cicatriz, assim como alterações em sua cor, passando do vermelho para o marrom, que vai, à partir daí, clareando. É nesta fase que se nota uma maior preocupação dos pacientes com a sua cicatriz. Já que não conseguiremos acelerar o processo natural de cicatrização, aconselha-se, neste período, que os pacientes não se preocupem, pois a cicatriz normalmente melhora de aspecto até 1 ano e meio após a cirurgia.

Temos que, à partir de 1 ano e até 1 ano e meio, ocorre uma melhora no aspecto da cicatriz, que se torna mais clara e menos dura, atingindo, assim, o seu aspecto definitivo. Qualquer avaliação do resultado final da cirurgia deverá ser feita após este período. Raros casos ultrapassam este período para atingir o amadurecimento definitivo da cicatriz.

Vários recursos clínicos e cirúrgicos nos permitem melhorar tais cicatrizes inestéticas, na época adequada. Não se deve confundir, entretanto, com a evolução natural do período mediato da cicatrização. Qualquer dúvida a respeito da sua evolução cicatricial deverá ser esclarecida durante seus retornos pós-operatórios, quando teremos a oportunidade de fazer a avaliação do estado em que se encontra a cicatriz. Ocasionalmente poderá ocorrer acúmulo de líquidos na área operada que podem necessitar punção ou até drenagem, em função da liquefação da gordura ou coleção sero-sanguinolenta.

 

05. AS ESTRIAS DO MEU ABDOME IRÃO DESAPARECER?

As estrias que estirem localizadas na área de pele que será retirada serão eliminadas. Porém, as estrias restantes vão continuar no abdome.

 

06. EXISTE ALGUM TRATAMENTO CASO A MINHA CICATRIZ FIQUE HIPERTROFIADA?

Alguns pacientes podem ter uma tendência à cicatrização inestética (cicatriz hipertrófica e quelóide). Esta tendência é maior conforme algumas características familiares e raciais. Assim, pessoas de pele clara tendem a desenvolver menos este tipo de cicatriz.

Existem várias formas de se tratar estas cicatrizes, desde que iniciadas na época adequada.

Não se pode confundir, entretanto, o período em que naturalmente a cicatriz se encontrar mais dura e espessada como sendo uma complicação cicatricial.

 

07. QUAL O TAMANHO FINAL DA CICATRIZ?

O tamanho de cicatriz será variável de acordo com a quantidade de pele excedente nas laterais da parte inferior do abdome

 

08. A COR DA MINHA PELE PODERÁ INFLUENCIAR NA CICATRIZAÇÃO?

Pessoas de pele morena podem apresentar uma cicatrização um pouco mais intensa, podendo vir a apresentar cicatrizes mais endurecidas ou elevadas.

 

09. APÓS QUANTO TEMPO ATINGIREI O RESULTADO FINAL?

Ocorre que durante os primeiros meses após a cirurgia, há uma série de ocorrências que preocupam os pacientes, tais como: uma certa diminuição da sensibilidade na área operada, períodos de inchaço e uma aparência de pele esticada. Todos estes eventos vão regredindo com o decorrer dos meses.

Existe uma série de exercícios e terapias (por exemplo: drenagem linfática) que, gradativamente, auxiliam na regressão deste inchaço.

Não podemos considerar como definitivo o resultado da cirurgia antes que se completem 12 meses de cirurgia.

 

10. MEU UMBIGO SERÁ REFEITO NA CIRURGIA?

Ocorre que o seu próprio umbigo será reimplantado, e remodelado, se necessário. Portanto, ao redor do umbigo existirá uma cicatriz que sofrerá a mesma evolução da cicatriz da parte inferior da barriga.

 

11. O EXCESSO DE GORDURA SOBRE A REGIÃO DO ESTÔMAGO É TRATADO NA CIRURGIA?

Vai depende do seu tipo corporal. Se o seu tronco for curto, o excesso de gordura sobre a região do estômago dificilmente será corrigido. Porém se o seu tronco for longo, o resultado será mais agradável. Outro fator que influencia no resultado é a espessura da gordura nesta região. Quanto maior a espessura, menos o resultado vai ser favorável.

 


12. EXISTE ALGUMA CONTRAINDICAÇÃO PARA QUE EU POSSA ENGRAVIDAR APÓS A CIRURGIA? PERDEREI O RESULTADO DA CIRURGIA?

Com relação à gravidez após a cirurgia, normalmente não ocorre nenhum problema com relação ao desenvolvimento do bebê, mas quanto ao resultado da cirurgia plástica, este pode ser prejudicado em alguns casos. O ideal é que se consulte um ginecologista antes que se decida por uma nova gravidez. O resultado poderá ser preservado desde que na nova gestação seu peso seja controlado. Recomendamos, todavia, que a paciente tenha todos os filhos programados antes de se submeter a esta cirurgia.

 

13. VOU SENTIR MUITA DOR APÓS A CIRURGIA?

A cirurgia plástica do abdome não costuma evoluir com muita dor. Caso ocorra, é considerada normal desde que controlável com analgésicos comuns.

 

14. HÁ ALGUMA ALTERAÇÃO DA SENSIBILIDADE APÓS A CIRURGIA?

Geralmente após a cirurgia ocorre uma diminuição da sensibilidade na região próxima à cicatriz, que vai se recuperando ao longo das semanas de pós-operatório.

 

15. HÁ PERIGO NESTA OPERAÇÃO?  

Normalmente esta cirurgia não está associada à ocorrência de complicações sérias, desde que respeitados certos critérios de risco. Mas como todo ato médico, apresenta um risco variável e a cirurgia plástica como parte da medicina não é exceção. Pode-se diminuir este risco preparando-se adequadamente cada paciente, mas não é possível eliminá-lo completamente. Por isso, todo o rigor no uso de medidas preventivas, tais como um check-up pré-operatório, uso de meias elásticas no pós-operatório, dentre outras.

 

16. À QUAL TIPO DE ANESTESIA SEREI SUBMETIDA ?  

Anestesia geral, raquidiana ou peridural, dependendo do caso.

 

17. QUANTO TEMPO DURA O ATO CIRÚRGICO?

Geralmente entre 2 a 3 horas, podendo até ser maior em alguns casos. Aparentemente este tempo é maior para quem aguarda do lado de fora do centro cirúrgico. Isto ocorre porque o tempo de cirurgia não corresponde ao tempo de permanência do paciente no Centro Cirúrgico, pois, esta permanência envolve também o período de preparação para a anestesia e de recuperação pós-operatória.

 

18. QUANTO TEMPO FICAREI INTERNADA?

Normalmente 1 dia (evolução normal).

 

19. PRECISAREI USAR CURATIVOS? E DRENOS?

São utilizados curativos especiais, trocados periodicamente pela equipe do cirurgião. O uso de drenos é obrigatório, devido à grande quantidade de líquidos liberados pela área operada.

 

20. QUANDO MEUS PONTOS SERÃO RETIRADOS?  

À partir do 7º dia poderemos iniciar a retirada dos pontos. Esta retirada deverá ser feita gradualmente até o final de 2 semanas.

 

721. PODEREI ME EXPOR AO SOL APÓS A CIRURGIA?

Deve-se esperar um período médio de 3 meses para se expor ao sol, para que se evite alguns efeitos indesejados desta exposição, tais como coloração escura e endurecimento da cicatriz.

 

22. POR QUANTO TEMPO NÃO PODEREI TRABALHAR APÓS A CIRURGIA?

O que limita a capacidade de trabalho após uma plástica abdominal é a impossibilidade de fazer grandes esforços com a barriga. Em qualquer atividade que o paciente for fazer, incluindo o seu trabalho, deve-se evitar forçar a barriga e as pernas, inclusive. Não é bom também ficar totalmente imóvel em cima de uma cama. Caminhadas dentro da casa estão liberadas, o que ajuda a circular sangue pelas pernas. Após 15 dias de pós-operatório, pode-se fazer uma caminhada pelo quarteirão, sem, no entanto forçar muito. Após 3 ou 4 semanas, pode-se iniciar esforços um pouco maiores, tais como dirigir. Maiores esforços somente estão liberados após 60 dias.

 

23. PODEREI USAR MAIÔ OU BIQUINI APÓS A CIRURGIA ?

Sim. O maiô ou biquíni poderá ser usado por sobre a cinta pós-operatória após 30 dias de cirurgia, e sem a cinta após 60 dias.

 

24. QUANDO PODEREI TOMAR BANHO COMPLETO?

Normalmente o banho completo, desde que assistido por outra pessoa capacitada, poderá ser tomado a partir do 2o ou 3o dia.

 

25. COMO SABEREI SE ESTÁ CORRENDO TUDO BEM COM A MINHA CIRURGIA? 

Muitas são as fases que o corpo passa até que a cirurgia atinja seu objetivo. Até que se consiga o resultado pretendido, ocorrerão diversas mudanças na cicatriz, na forma do abdome, no inchaço, na sensibilidade, etc. Portanto, é normal que ocorrerá alguma preocupação no sentido de desejar atingir o resultado final antes do tempo previsto.

Toda preocupação de sua parte deverá nos ser transmitida, para que possamos tranqüiliza-la, com os esclarecimentos necessários.

Algumas pacientes apresentam um curto período de depressão emocional nesta etapa, em decorrência destas alterações passageiras. Isto advém do desejo de se atingir o resultado final o quanto antes.

Lembre-se que nenhum resultado de cirurgia do abdome deverá ser considerado como definitivo antes dos 12 aos 18 meses.

 

26. É NORMAL SAIR ALGUM TIPO DE LÍQUIDO PELA CICATRIZ?

Em caso de pacientes com certo sobrepeso, poderá ocorrer, após alguns dias, a eliminação de razoável quantidade de líquido amarelado por um ou mais pontos da cicatriz. Este fenômeno nada mais é do que a gordura residual próxima à área da cicatriz se liquefazendo. Esta situação não se constitui uma complicação e existem recursos para evitar que esse vazamento venha a lhe ocorrer em situações inoportunas.

 

27. A PLÁSTICA DE ABDOME PODE RETIRAR A CICATRIZ DE ALGUMA CIRURGIA ANTERIOR (APENDICECTOMIA, CESÁREA, ETC)?

Nos casos em que a cicatriz se localiza na parte do abdome que fica abaixo do umbigo, normalmente é possível retirar a área de cicatriz junto com a pele retirada na cirurgia, substituindo-a pela cicatriz da plástica da barriga.

 

28. POSSO FAZER A PLÁSTICA DA BARRIGA JUNTO COM OUTRA PLÁSTICA OU OUTRA CIRURGIA?

É bem comum a associação da plástica da barriga com a cirurgia da mama, lipoaspiração, cirurgias ginecológicas e outras. Estas associações devem respeitar certos limites (tempo de cirurgia, extensão da cirurgia, etc), de acordo com as condições clínicas de cada paciente.

 

29. SE EU ENGORDAR APÓS A CIRURGIA POSSO PERDER O RESULTADO?

Se o ganho de peso causar um aumento significativo no abdome, poderá haver uma perda do resultado. Deve-se tomar cuidado no pós-operatório, pois durante o período de recuperação é recomendado que ocorra um repouso relativo para que o corpo se recupere. Junto com este repouso, pode haver uma ansiedade com relação ao resultado final, o que pode aumentar o apetite, e em alguns casos, causar um ganho de peso que não desejamos.

 

30. ATÉ QUANTOS QUILOS POSSO EMAGRECER SEM COMPROMETER A CIRURGIA?

Geralmente há uma melhora do resultado se o paciente perder alguns quilos depois da cirurgia. Mas como se trata de uma cirurgia modeladora, se houver uma perda significativa de peso, pode ocorrer uma sobra de pele e perda do resultado.

 

31. POSSO ENGRAVIDAR APÓS A CIRURGIA?

Normalmente uma gestação após a recuperação pós-operatória, pode levar a um ganho de peso e conseqüente perda do resultado da cirurgia. Algumas pacientes apresentam um ganho de peso muito pequeno durante a gravidez, o que pode contribuir para a manutenção do resultado.

Com relação ao desenvolvimento do bebê, normalmente a cirurgia não influi diretamente sobre o seu desenvolvimento.

 

32. O QUE POSSO FAZER PARA QUE OCORRA UMA MELHOR CICATRIZAÇÃO?

Algumas medidas podem melhorar a cicatrização no período pós-operatório:

- uma dieta rica em proteínas;

- respeitar o repouso pós-operatório;

- uso de curativos recomendados (micropore, gaze, etc);

- uso de protetor solar;

- drenagem linfática, realizada por profissional qualificado. Pode ocorrer um leve incômodo durante a drenagem, pelo fato da barriga ainda estar dolorida, com acúmulo de líquidos ou hematomas, mas normalmente a drenagem não é pra doer. Ela é suave, não é massagem modeladora forte.

 

33. É VERDADE QUE POSSO TER TROMBOSE APÓS A CIRURGIA?

A trombose consiste na formação de um coágulo de sangue dentro da veia, geralmente nos membros inferiores. Várias são as causas, dentre elas imobilidade nos pós-operatório, acúmulo de líquidos nas pernas e cirurgias na região abdominal.

Sua ocorrência em cirurgias de abdome é muito rara, mas não deve ser negligenciada. As medidas que utilizamos para prevenir tal intercorrência são o uso de uma máquina que comprime as pernas durante a cirurgia, o uso de meias elásticas no pós-operatório e o estímulo para que o paciente ande o mais depressa possível após a cirurgia e faça movimentos com os pés como se tivesse pisando no acelerador.

 

34. O RESULTADO FINAL É COMPENSADOR?

Se você está ciente do que deseja e o cirurgião puder lhe propiciar aquilo que você pediu, sem dúvida compensa. Entretanto, é importante levar em consideração o fato de que a cirurgia plástica de abdome não visa transformar você em outra pessoa. Não é possível transformar o seu abdome no abdome de outra pessoa. Você continuará com o seu abdome, porem com características diferentes. O cirurgião plástico apenas melhorará esse território prejudicado pelos defeitos estéticos aí pré-existentes.

 

 

 

 

(47) 3045.3322 - Av. Cel. Marcos Konder, 1207 - Sala 122 - Centro Empresarial Embraed - Itajaí, SC