ITAJAÍ
(47) 3045.3322
WhatsApp
(47)99602.6466
LiveZilla Live Chat Software
Facebook

Mama Masculina (Ginecomastia)

gin_1Denominamos ginecomastia (palavra de origem grega, que significa “mamas parecidas com as das mulheres”) o termo utilizado para designar o desenvolvimento excessivo (hipertrofia) da mama em homens. É uma condição muito comum, atingindo até 40% dos homens. A cada dez homens que procuram um cirurgião plástico, 3 apresentam ginecomastia

Pode ocorrer em uma ou em ambas as mamas, sendo mais comum na adolescência a partir dos 13 anos, podendo persistir na vida adulta, originando muita inibição para a exibição do corpo em público. No geral, são pessoas que evitam tirar a camisa, ir à praia, etc.

A hipertrofia da mama masculina pode ser causado por 2 fatores principais: aumento da glândula mamária (ginecomastia verdadeira) ou excesso de gordura localizada (ginecomastia falsa). Em alguns casos ocorre a associação destes dois fatores (ginecomastia mista).

O desenvolvimento exagerado da mama masculina ocorre por uma quebra do equilíbrio hormonal que acontece a partir da puberdade, haja visto que, até a adolescência o crescimento das mamas é semelhante em ambos os sexos. À partir deste momento, ocorre o início da liberação de hormônios masculinos, causando a atrofia da glândula mamária no homem. No decorrer deste processo, pode ocorrer um aumento moderado das mamas, fato este normal, desde que haja uma regressão em um período de 2 a 3 anos.

m7_gynecom

Existem outra causas para ginecomastia, tais como: alcoolismo, uso de drogas (maconha, heroína, etc) e alguns tipos de medicamentos (corticóides, anabolizantes, alguns medicamentos para pressão alta, etc), dentre outras. Também é muito comum nos idosos, pela diminuição da produção de hormônios masculinos nesta fase da vida.

Indivíduos que realizaram muita atividade física (por exemplo: musculação) durante a vida podem apresentar um aumento normal do músculo peitoral, que produz um abaulamento na região superior da mama, que não deve ser confundido com a ginecomastia.

Em alguns casos a pessoa, ao perder peso apresenta, além do excesso de gordura e tecido glandular, também excesso de pele, sendo necessária a ressecção do seu excedente.

FICHA RESUMIDAmale-breast_2

Nome técnico: Tratamento Cirúrgico da Ginecomastia.
Idade recomendada: após a adolescência, quando cessar o crescimento.
Anestesia: anestesia local com sedação, anestesia peridural ou anestesia geral.
Duração da cirurgia: em média 1h30 à 2 horas.
Permanência na clínica ou hospital: entre 4 horas à 1 dia
Cicatriz: na parte inferior da aréola, na maioria dos casos.
Pré-operatório: Exames de laboratórios + Exames radiológicos (Ultrasom e/ou Mamografia, Raio X), + Avaliação mastológica ou endocrinológica se necessário + Avaliação cardiológica se necessário + Eletrocardiograma + Arquivo fotográfico Pós-operatório: colete utilizado durante um mês, no mínimo.
Tempo de recuperação: 1 a 2 semanas.

(47) 3045.3322 - Av. Cel. Marcos Konder, 1207 - Sala 122 - Centro Empresarial Embraed - Itajaí, SC
Diretor Técnico – Dr. Antonio Marcos Piva – CRM 14563 - RQE 7247