ITAJAÍ
(47) 3045.3322
WhatsApp
(47)99602.6466
LiveZilla Live Chat Software
Facebook

Plástica da Face (Ritidoplastia) - Dúvidas frequentes

01. O QUE LEVA OS PACIENTES A PROCURAREM A CIRURGIA DE REJUVENESCIMENTO FACIAL?

O(a) paciente vem ao consultório queixando-se das rugas e sulcos da face, mas no geral buscando um rejuvenescimento da face. Muitas vezes o(a) paciente procura por uma cirurgia plástica de pálpebras, mas quando entende que este procedimento não vai proporcionar toda a mudança que deseja, se convence que deve fazer uma cirurgia na face toda.

 

 02. QUAL A MELHOR IDADE PARA FAZER A CIRURGIA?

À partir dos 40 anos é uma boa idade para procurar uma avaliação sobre uma possível cirurgia plástica de rejuvenescimento facial, mas em uma grande parte dos casos ela só estará indicada à partir dos 45 anos ou mais.

Na verdade, na maioria das vezes é o próprio paciente que irá sentir qual é o seu momento de realizar um procedimento de rejuvenescimento facial.

 

03. NÃO EXISTE UMA MANEIRA DE SE CONSEGUIR UM REJUVENESCIMENTO FACIAL SEM CIRURGIA?

Existem várias tratamentos médicos para se obter um visual mais jovial e que não são métodos cirúrgicos, tais como o uso de toxina botulínica, o peeling com ácidos ou com laser ou os preenchimentos.

Todos esses métodos podem ser utilizados desde que haja indicação para o uso deles. Por exemplo, não adianta muito fazer uso de preenchimentos se o paciente apresenta uma flacidez importante da pele do rosto.

Nós chamamos estes métodos de auxiliares, pois muitas vezes proporcionam uma melhora no resultado obtido na cirurgia de face.

 

04. QUANTOS ANOS IREI REJUVENESCER?

É impossível determinar o período de rejuvenescimento que se consegue com a cirurgia. Isso vai depender de fatores como sua idade cronológica, sua idade aparente e as condições de sua pele. Não se pode dizer, por exemplo, que o paciente irá rejuvenescer 10 ou 20 anos. O que se pode dizer é que com a cirurgia podemos amenizar as marcas e rugas deixadas com o passar dos anos, proporcionando uma aparência mais saudável e amena.

 

05. A CICATRIZ FICA MUITO VISÍVEL? IRÁ DESAPARECER? 

Apesar das cicatrizes serem permanentes, elas se tornam cada vez menos visíveis com o decorrer do tempo.

Cada indivíduo comporta-se diferentemente de outro, em relação à progresso das cicatrizes, podendo, mesmo, em certos casos, tornar-se imperceptíveis, mas nunca desaparecendo.

 

06. TENHO COMO DISFARÇAR AS CICATRIZES APÓS A CIRURGIA?

Existem vários tipos de recursos cosméticos como a maquiagem e penteados adequados para camuflar o inconveniente criado pelas cicatrizes mais recentes.

 

07. POSSO TER ALGUM TIPO DE SENSAÇÃO DESAGRADÁVEL NA CICATRIZ ?

Não é incomum a ocorrência de coceiras, ardor ou insensibilidade sobre as cicatrizes. Felizmente estes sintomas são temporários e tendem a desaparecer com o tempo.

 

08. QUAL O TAMANHO FINAL DA CICATRIZ?

O tamanho final da cicatriz irá variar de acordo com a extensão das áreas tratadas.

Se quisermos tratar a região da testa, existirá um corte maior por dentro do cabelo, para que seja possível o tratamento da musculatura desta região. Para o tratamento do rosto, será necessária uma incisão acompanhando o contorno anterior da orelha, Já para tratar o pescoço, além desta incisão serão necessária outra incisões embaixo do queixo e atrás da orelha.

Portanto, quanto maior a área tratada, maior será a cicatriz.

 

09. A COR DA MINHA PELE PODE INFLUENCIAR NA CICATRIZAÇÃO?

Pessoas de pele morena podem apresentar uma cicatrização um pouco mais intensa, podendo vir a apresentar cicatrizes mais endurecidas ou elevadas. No caso da cirurgia plástica da face, este fenômeno pode ocorrer com maior freqüência na região atrás das orelhas, sendo possível a realização do tratamento desta intercorrência.

 

10. CASOS AS CICATRIZES FIQUEM ENDURECIDAS OU ELEVADAS, EXISTEM TRATAMENTOS PARA A SUA CORREÇÃO?

Vários recursos clínicos e cirúrgicos nos permitem melhorar tais cicatrizes inestéticas, na época adequada. Não se deve confundir, entretanto, o período de amadurecimento da cicatrização normal, que vai do 30º dia até o 12º mês, como sendo uma complicação cicatricial. Qualquer dúvida a respeito da sua evolução deverá ser esclarecida com seu médico.

Existem vários tratamentos que possibilitam a melhora do tais cicatrizes inestéticas, na época adequada. A cicatriz hipertrófica ou quelóide, não devem ser confundidas, entretanto, com a evolução natural do período mediato da cicatrização. Qualquer dúvida a respeito da sua evolução cicatricial deverá ser esclarecida durante seus retornos pós-operatórios, quando pode se fazer a avaliação da fase em que se encontra.

 

11. APÓS QUANTO TEMPO ATINGE-SE O RESULTADO FINAL?

Não. As várias regiões da face passam por diversas fases no pós-operatório até que atinjam a sua forma definitiva. Até o 7º dia todo o rosto permanece bem inchado, principalmente as pálpebras, o pescoço e a região perto da orelha e atrás desta. Nesta fase, a utilização de compressas geladas ajuda na diminuição deste inchaço e da rouxidão.

À partir daí até o 14o dia o inchaço vai diminuindo. O resultado final vai começar a tomar forma à partir do 2o ou 3o mês, mas só teremos uma definição entre o 6o. mês e 1 ano de pós operatório, quando todo o inchaço vai ter desaparecido, podendo este tempo variar de pessoa para pessoa.

 

12. QUANTO TEMPO O RESULTADO PERMANECE?

O resultado que se obtém com a cirurgia torna a face operada visualmente menos envelhecida.

Isso é muito pessoal e depende de paciente para paciente, do grau de exigência de cada um, do tipo de pele, dos cuidados que se tem com a pele, etc. Normalmente uma cirurgia não precisa ser refeita num período de 5-10 anos. A cirurgia não interrompe o processo natural de envelhecimento e a velocidade com que isso ocorre varia muito de pessoa para pessoa. Temos sempre a opção de se realizar pequenos procedimentos que refletem grandes resultados em pacientes que se mantêm sob cuidados, ou seja, que estão sempre cuidando da pele e atentos a pequenos sinais de envelhecimento.

Temos portanto o retardamento mas não a interrupção do envelhecimento. Em alguns casos, há necessidade de retoques ou complementos, após certo tempo.

 

13. HÁ ALGUM PERIGO NESTA CIRURGIA?

Todo ato médico inclui um risco variável e a Cirurgia Plástica como parte da Medicina, não é exceção. Pode-se minimizar o risco preparando-se convenientemente cada paciente, mas não eliminá-lo completamente.

Apesar de ser considerada grande pela sua riqueza de detalhes e minúcias, nesta cirurgia raramente ocorrem complicações uma vez que no pré-operatório preparamos o paciente para evitarmos intercorrências. Mas não estamos livres de imprevistos. Os riscos são os inerentes a um procedimento cirúrgico.

 

14. A QUAL TIPO DE ANESTESIA SEREI SUBMETIDA (O)?

São utilizadas a anestesia geral e/ou local com sedação, dependendo de cada caso.

 

15. QUANTO TEMPO DURA A CIRURGIA?

O tempo de cirurgia  varia de de acordo com a extensão da área tratada (face, pálpebras e pescoço), podendo variar de 2 a 5 horas, dependendo do caso.

 

16. QUAL O TEMPO DE INTERNAÇÃO?

 Dependendo do tipo de anestesia, entre 4 horas a 1 dia, sempre se levando em conta o conforto e segurança do paciente.

A ritidoplastia pode ser realizada associada à outras cirurgias plásticas

 

17. TEREI QUE USAR CURATIVOS?

Sim. Geralmente são utilizados curativos secos, em forma de capacete. Geralmente são utilizados curativos. Um primeiro curativo permanece em torno das primeiras 24 horas, podendo-se optar por um novo curativo em toda a área

operada ou sobre as cicatrizes residuais, após esse período

 

18. FICAREI COM OS OLHOS OCLUÍDOS DEPOIS DA CIRURGIA?

Normalmente não. Poderá ser recomendada a aplicação de compressas de algodão embebido em água fria sobre os olhos, ou conduta similar, que podem ser trocadas conforme o paciente o deseje. Isto diminui a intensidade do edema (inchaço) pós-operatório sobre os olhos.

 

19. POR QUANTO TEMPO O ROSTO PODE FICAR ROXO APÓS A CIRURGIA?

Após a cirurgia geralmente ocorrem algumas manchas roxas, resultantes da infiltração do sangue na pele. São devidas ao próprio trauma cirúrgico. Isto, entretanto, não constitui qualquer problema futuro e não é considerado como complicação, mas sim, uma ocorrência normal após a cirurgia, sendo transitória e reversível. Estas manchas ocorrem principalmente na região da face anterior e posterior à orelha.

O clareamento destas manchas se inicia após 48 horas, sendo que após 14 dias a grande maioria delas já desapareceu.

20. SENTIREI DOR DEPOIS DA CIRURGIA?

O pós-operatório geralmente não apresenta dor, desde que o(a) paciente observe as recomendações do cirurgião. Ocasionalmente poderá ocorrer discreta dor, que poderá ser perfeitamente controlada com analgésico de linha comum.

 

21. HÁ ALTERAÇÃO DA SENSIBILIDADE DA ÁREA OPERADA APÓS A CIRURGIA?

Em alguns poucos casos pode ocorrer uma alteração da sensibilidade próximo à região das cicatrizes que costuma regredir em poucas semanas.

 

22. QUANDO SÃO RETIRADOS OS PONTOS?

Os pontos das pálpebras poderão ser removidos a partir do 3º ou 4º dia. Os pontos da face, pescoço e couro cabeludo são retirados entre sete e quinze dias.

 

23. QUANDO PODEREI USAR MAQUIAGEM?

O uso precoce de maquiagem pode prejudicar a cicatrização. Recomenda-se utilizá-la após uma a duas semanas de pós-operatório.

 

24. QUANDO PODEREI LAVAR E PENTEAR OS CABELOS?

Entre o segundo e o sétimo dia pós-operatório poderão ser lavados e penteados os cabelos (com cautela). Para secá-los, pode-se utilizar secador manual regulado no frio. As tinturas podem ser utilizadas geralmente após a 4º semana 

 

25. O MEU CABELO FICARÁ COM MUITAS FALHAS NOS LOCAIS DOS CORTES DA CIRURGIA?

Os cabelos quando cortados abrangem apenas as áreas das incisões. Assim sendo, no pós-operatório imediato, esta falha poderá ser dissimulada com o penteado.

 

26. QUANDO PODEREI ME EXPOR AO SOL APÓS A CIRURGIA?

Normalmente a partir do 3º mês, mas dependerá do tipo de cicatrização, da tendência individual maior ou menor para coloração escura da cicatriz. Se for imprescindível o bronzeamento, há como liberar antes desta fase a partir de uma análise do caso isoladamente.

 

27.POR QUANTO TEMPO TEREI QUE FICAR AFASTADA DO TRABALHO?

O que limita a capacidade de trabalho após uma plástica de face é o inchaço e rouxidão do rosto e das pálpebras, que impossibilitam um contato social sem constrangimentos.

Normalmente a maior parte das manchas roxas e boa parte do inchaço já foram embora após 14 dias de pós-operatório. O uso de maquiagem, que está liberado normalmente após 7 a 14 dias, possibilita camuflar este aspecto da face, possibilitando o relacionamento social.

 

28. COMO SABEREI SE ESTÁ CORRENDO TUDO BEM COM A MINHA CIRURGIA?

Muitas são as fases que o corpo passa até que a cirurgia atinja seu objetivo. Até que se consiga o resultado pretendido, ocorrerão diversas mudanças na cicatriz, na consistência da pele, no inchaço, na sensibilidade, etc. Você poderá apresentar manchas de infiltrado sanguíneo, que serão reabsorvidas. Portanto, é normal que ocorra alguma preocupação no sentido de desejar atingir o resultado final antes do tempo previsto.

Toda preocupação de sua parte deverá nos ser transmitida, para que possamos tranqüiliza-la, com os esclarecimentos necessários.

Algumas pacientes apresentam um curto período de depressão emocional nesta etapa, em decorrência destas alterações passageiras. Isto advém do desejo de se atingir o resultado final o quanto antes.

Lembre-se que nenhum resultado de cirurgia de face deverá ser considerado como final antes dos 12 meses.

 

29. EXISTEM OUTROS TRATAMENTOS QUE PODEM SER REALIZADOS PARA AUXILIAR A OBTER UM MELHOR RESULTADO NO PÓS OPERATÓRIO?

Existem diversos tipos de tratamento, chamados métodos auxiliares, que muitas vezes proporcionam uma melhora no resultado obtido na cirurgia de face.

O mais conhecido deles é a aplicação de toxina botulínica. Esta aplicação pode substituir o efeito da cirurgia na região frontal (testa). A função desta substância é diminuir as rugas desta região assim como as da região periorbital (“pés de galinha”).

Outros métodos bastante difundidos são o uso de preenchimentos e peelings. Os preenchimentos servem para diminuir os sulcos que ocorrem no rosto devido à ação do tempo, principalmente próximo do nariz e da boca. Durante a cirurgia, estes sulcos são tratados e atenuados, e o uso de preenchimentos pode vir a melhorar ainda mais o resultado da cirurgia. Já os peelings podem ser feitos com ácidos ou laser, podendo ser feitos antes ou após a cirurgia. Eles promovem uma renovação na pele antiga, melhorando a qualidade da pele e o seu brilho, ações que não são promovidas pela cirurgia.

Outro método é a dermoabrasão, que pode ser feita no mesmo tempo da cirurgia de face. Ela é utilizada para tratamento das rugas periorais (ao redor da boca), melhorando o aspecto destas.

 

30. AFINAL, O RESULTADO COMPENSA?

Se você está ciente do que deseja e o cirurgião puder lhe propiciar aquilo que você pediu, sem dúvida compensa. Entretanto, é importante levar em consideração o fato de que muitas vezes as rugas em determinadas regiões somente podem ser tratadas com o auxílio de procedimentos complementares, tais como aplicação de toxina botulínica (botox), realização de dermoabrasão, aplicação de peelings ou preenchimentos.

Estamos a sua disposição para esclarecer quaisquer dúvidas a respeito de qualquer aspecto desta cirurgia.

 

 

31. CONSIGO OBTER O RESULTADO DEFINITIVO NUM ÚNICO PROCEDIMENTO CIRÚRGICO?
Normalmente, sim. Nosso objetivo é que o paciente tenha atingido seu ideal da maneira mais natural e estética possível. Eventualmente pode ser necessário um segundo tempo cirúrgico, para que o resultado fique mais perfeito. Isso raramente ocorre, mas, quando é necessário, procuramos realizar esse procedimento ambulatorialmente sob anestesia local, de uma maneira bem confortável.

(47) 3045.3322 - Av. Cel. Marcos Konder, 1207 - Sala 122 - Centro Empresarial Embraed - Itajaí, SC
Diretor Técnico – Dr. Antonio Marcos Piva – CRM 14563 - RQE 7247