ITAJAÍ
(47) 3045.3322
WhatsApp
(47)99602.6466
LiveZilla Live Chat Software
Facebook

Câncer de Mama: Diagnóstico

Para detectar o câncer de mama, o primeiro sinal a que se deve ter atenção é a formação de nódulos na mama ou na axila. Ao toque, eles se parecem com pequenos carocinhos. Encontrar um desses nódulos não significa que haja câncer de mama, mas é preciso investigar qual a origem deles.

Muitos são tumores benignos, e podem ser causados por outros problemas menos graves, que também devem ser acompanhados por um médico. Os nódulos malignos, que são os cânceres de mama, podem crescer rapidamente e normalmente não doem.

O diagnóstico de câncer de mama só pode ser confirmado após a realização da biópsia do nódulo e quanto antes constatado, maiores as chances de cura.

Auto-exame

É uma avaliação visual e apalpação dos seios e das axilas que todos devem realizar em si mesmos. Nas mulheres, deve ser feito todo mês, de preferência cerca de uma semana depois da menstruação. Aquelas que não menstruam podem optar por qualquer data fixa do mês. É importante fazer o auto-exame regularmente, para que qualquer alteração seja logo percebida.

Exame clínico

Pode ser realizado por qualquer médico e deve ser periódico, assim como a consulta ao ginecologista (geralmente a cada seis meses). A importância do exame clínico é que alguns nódulos não são localizados pela mamografia, mas são palpáveis, por isso o médico poderá encaminhar o paciente a um especialista.

Mamografia

É uma espécie de raio-x das mamas, com grau de radiação não prejudicial à paciente. Alguns nódulos só são detectados através da mamografia, porque são difíceis de serem localizados ou porque estão em estágio inicial. Por isso, é importante realizar o exame todo ano, após os 40 anos de idade.
Para realizar o exame, a mama é colocada entre duas placas de acrílico e comprimida um pouco. Para não causar desconforto, é recomendado que seja feito uma semana depois da menstruação.

Ultra-som

Também é usado para detectar nódulos e, principalmente, acompanhar seus estágios. Geralmente é utilizado em mulheres com menos de trinta e cinco anos, mas não substitui a mamografia e o exame clínico. Deve ser usado como apoio, para um diagnóstico mais preciso.

Biópsia

É o último estágio no diagnóstico do câncer de mama. Neste exame uma parte do nódulo é retirada e enviada para um laboratório, que confirmará se o nódulo é maligno ou benigno. Pode ser feita em uma pequena cirurgia ou utilizando agulhas e anestesia local.

Diagnóstico precoce - O que isso quer dizer?

As chances de cura para o câncer de mama podem ser altas se o tumor for descoberto no início. Mais precisamente, se a doença for detectada antes que atinja o chamado linfonodo sentinela.

Esta estrutura fica na região da axila, e faz parte de nosso sistema imunológico. Quando tumor se instala no linfonodo sentinela, o tratamento se torna mais difícil. Por isso, quanto mais cedo o câncer de mama for detectado, maiores as chances de que o linfonodo sentinela não tenha sido atingido, e mais fácil será o tratamento.

(47) 3045.3322 - Av. Cel. Marcos Konder, 1207 - Sala 122 - Centro Empresarial Embraed - Itajaí, SC
Diretor Técnico – Dr. Antonio Marcos Piva – CRM 14563 - RQE 7247